Siga-nos por Email

Quais são as princiais caracteristicas da Mata Atlântica?
- presença de árvores de médio e grande porte, formando uma floresta fechada e densa;
- rica biodiversidade, com presença de diversas espécies animais e vegetais;
- as árvores de grande porte formam um microclima na mata, gerando sombra e umidade;
- fauna rica com presença de diversas espécies de mamíferos, anfíbios, aves, insetos, peixes e répteis.
- na região da Serra do Mar, forma-se na Mata Atlântica uma constante neblina.
Qual é o tipo de vegetação da Mata Atlântica?
- Palmeiras
- Bromélias, begônias, orquídeas, cipós e briófitas
- Pau-brasil, jacarandá, peroba, jequitibá-rosa, cedro
- Tapiriria
- Andira
- Ananas
- Figueiras
(Entre outros)
Qual é o tipo de fauna da Mata Atlântica?
- Mico-leão-dourado (risco de extinção)
- Bugio (risco de extinção)
- Tamanduá bandeira (risco de extinção)
- Tatu-canastra (risco de extinção)
- Arara-azul-pequena (risco de extinção)
- Muriqui
- Anta
- Onça Pintada (risco de extinção)
- Jaguatirica
- Capivara
(Entre outros)
Qual era à extensão da Mata Atlantica?
A Mata Atlântica originalmente percorria o litoral brasileiro de ponta a ponta. Estendia-se do Rio Grande do Norte ao Rio Grande do Sul, e ocupava uma área de 1,3 milhão de quilômetros quadrados. Tratava-se da segunda maior floresta tropical úmida do Brasil, só comparável à Floresta Amazônica.
O que sobrou da Mata Atlântica?
Atualmente da segunda maior floresta brasileira restam apenas cerca de 5 % de sua extensão original. Em alguns lugares como no Rio Grande do Norte, não sobrou nem vestígios. Hoje a maioria da área litorânea que era coberta pela Mata Atlântica é ocupada por grandes cidades, pastos e agricultura. Porém, ainda restam manchas da floresta na Serra do Mar e na Serra da Mantiqueira, no sudeste do Brasil.


Área total original: aproximadamente 1,3 milhão de km2.
Área total atual: aproximadamente 52.000 Km2.
Isso é uma vergonha cada segundo que passa essa floresta vai sumindo cada vez mais, mais ela não some assim derrepente, tudo isso é por causa das atitudes humanas, que agem sem pensar no futuro.
AQUELE QUE PLANTA UMA ÁRVORE ANTES DE MORRER, É POR QUE NÃO VIVEU EM VÃO...


Postado por: Henry.

Olá pessoal, hoje a postagem será dedicada ao Rio de Janeiro... Como todos sabem (é o assunto dos telejornais) o deslizamento que está acontecendo está causando muitas mortes. Eu sei que vocês estão cansados de ouvir isso, mas também se for para pensar, não podemos ignorar. Agradeço quem for ler essa postagem até o fim, isso significa que você se preocupa com a humanidade.

“A região serrana do Rio de Janeiro enfrenta o que tem sido considerado o maior desastre natural do país. Desde 1967, em Caraguatatuba (SP), não se tinha um número tão alto de vítimas. Outros estados também sofrem com as enchentes, como São Paulo e Minas Gerais. No entanto, no estado do Rio de Janeiro, as cidades de Petrópolis, Teresópolis, Friburgo, Areal, São José do Vale do Rio Preto e Sumidouro já somam mais de 500 vítimas fatais e um número ainda incontável de desalojados. Esta tragédia, que dá somente seus primeiros passos no socorro das vítimas, ainda não nos permite avaliar os estragos causados pela enchente e todo o trabalho que ainda será necessário realizar, mas já coloca em questão a urgência da prevenção de catástrofes climáticas no país.”
“As enchentes no país durante o verão não são uma novidade (...) O ecologista Breno Alves explica em seu blog Discutindo Ecologia, as particularidades climáticas da região que estão por trás do fenômeno. Segundo ele, ‘A zona de convergência do Atlântico sul traz muita umidade (da região amazônica) para a região sudeste nesta época do ano. Só que na região serrana, a umidade já é por natureza mais alta. Assim, o sinergismo entre estes dois acontecimentos, gera tamanha pluviosidade’.”
“A urbanista Raquel Rolnik quando questionada se existe alguma solução para prevenir catástofres como essa, diz em seu blog: ‘Tem solução, sim. Evidentemente algumas medidas são paliativas. Há formas de intervenção para melhorar a estabilidade dos terrenos, drenarem melhor a água, conter encostas, ou seja, melhorar a condição de segurança e a gestão do lugar para que, mesmo numa situação de risco, se possa evitar mortes. Mas a questão de fundo é que ninguém vai morar numa área de risco porque quer ou porque é burro. As pessoas vão morar numa área de risco porque não têm nenhuma opção para a renda que possuem. Estamos falando de trabalhadores cujo rendimento não possibilita a compra ou aluguel de uma moradia num local adequado. E isso se repete em todas as cidades e regiões metropolitanas’.”
Solidariedade
“A mobilização da população é grande, não só auxiliando as autoridades no resgate de pessoas no local, mas também doando sangue, alimentos e divulgando informações. Um mapa com os postos de recolhimento de doações está em constante atualização. O Ministério da Saúde criou um cadastro de profissionais de saúde voluntários para o atendimento às vítimas das enchentes na Região Serrana que já conta com mais de 100 inscritos.”
Gente é isso! Peguei um resumo da reportagem no site Global Voices. Quem quiser ler inteira acesse: http://pt.globalvoicesonline.org/2011/01/15/brasil-enchente-na-regiao-serrana-do-rio-de-janeiro-devasta-cidades/
Triste não? Já penso se você estivesse no lugar de uma pessoa que foi vítima de tal tragédia? Com sua casa, móveis, roupas, utensílios destruídos? Ou até mesmo pior, parentes e amigos mortos?
...

Não é fácil não é mesmo? Mas podemos ajudar... doem alimentos, roupas, dinheiro e até quem quiser sangue. Eles precisam de ajuda. Aqui abaixo um site onde você pode se informar de como poder ajudar. Lá tem endereços, telefones e emails para quem quiser fazer uma doação.
E aqui as informações para saber o que se pode e o que não pode doar.
Pessoal por favor ajudem! Peçam para seus pais colaborarem, vejam seu guarda-roupa e vêm se tem algo que não usa mais, algum alimento que não vai lhe fazer falta mas poderá ajudar alguém.
Além do mais, nunca saberemos quando formos NÓS que precisaremos de ajuda.

Postado por: Jú.

VOCÊ ACHA MESMO QUE A HUMANIDADE IRÁ DURAR PARA SEMPRE...?
1º MAR EM ASCENSÃO: A previsão é de que os oceanos subam entre 9 e 88 centímetros no próximo século. Vai ser suficiente para que a população inteira de países em pequenos arquipélagos como Tuvalu e as Ilhas Marshall tenham de migrar para outros lugares. Degelo: Quando uma geleira começa a derreter, é difícil fazê-la parar. Ela forma rachaduras que levam água até o fundo e lubrificam o contato com a rocha, fazendo com que o gelo escorregue mais rapidamente. Icebergs: A água e os blocos de gelo que as geleiras lançam ao mar contribuem para aumentar o nível dos oceanos. Esse processo se acelera quando as grandes placas de gelo que estão na base se desprendem. Dilatação:
O principal fator para o aumento do nível dos oceanos é que eles estão esquentando - cerca de meio grau nos últimos 60 anos.Como qualquer coisa que esquenta, a água se dilata , expandindo o mar. Invasões marinhas: Um mar mais alto invade praias e cidades, mas isso é só o começo.A elevação causa uma erosão das áreas costeiras, leva água salgada aos aqüíferos e causa sede, além de obrigar populações inteiras a se mudar. 2ºNOVOS PADRÕES: Mudar a temperatura força o planeta a buscar um novo equilíbrio climático. Do fundo do mar ao topo da atmosfera, os cientistas estão vendo mudanças em correntes e desastres onde eles não eram esperados. Austrália seca: Correntes úmidas vindas do oceano Pacífico costumavam cair sobre a Austrália e irrigar plantações.Mas, nos últimos 30 anos, ventos na região se aceleraram e agora as chuvas caem mais adiante, no meio do mar. Europa fria: O aquecimento enfraquece uma corrente de água quente do Atlântico que segue em direção à Europa.Se ela parar completamente, em apenas 6 anos grande parte da Europa sofrerá invernos de 20°C negativos. Ciclones em toda parte: O aquecimento global pode ter esquentado as águas do Atlântico Sul a ponto de permitir que elas formem furacões. Em todo o mundo, a velocidade e a duração desses fenômenos aumentou 50% nos últimos 50 anos. 3ºSECAS E ENCHENTES: Dois dos maiores problemas. Além de trazer sede e fome, as secas podem levar pessoas e até países a conflitos pela água que resta. Já as enchentes estão entre as maiores causas de prejuízos por catástrofes naturais no planeta. Falta de água: Quanto mais quente o clima, mais as plantas transpiram e mais a água presente no chão evapora.Dessa forma, as áreas afetadas por secas severas dobraram nos últimos 30 anos e já representam um terço do planeta. Raios: A capacidade do ar de absorver água cresce junto com o calor e massas de ar mais úmidas formam mais raios. Um estudo sugeriu que 1°C de aumento na temperatura eleva em 40% a quantidade de raios em latitudes iguais às da Europa e EUA. Inundações: Uma hora, toda essa água acumulada nas nuvens tem de cair. Em um só dia, é possível ter a mesma quantidade de chuva de um mês inteiro. A tendência ao aumento de inundações têm sido observada em todos os continentes. 4ºEXTINÇÕES: Até 37% das espécies do planeta estarão extintas até 2050 - e esta é uma estimativa otimista. ela não leva em conta a interação do clima com fatores como o desmatamento e barreiras para a migração, como estradas, cidades e plantações. Florestas: O aquecimento retira água do solo e faz as plantas transpirar mais, o que aumenta nelas a necessidade de água. A partir de um ponto, a floresta deixa de se adaptar ao ambiente e entra em colapso. Corais: A base da alimentação dos corais é uma alga colorida que morre com uma pequena elevação na temperatura. Quando isso acontece, a área se torna branca e sem vida. Com esse efeito, o El Niño de 1998 exterminou um sexto dos corais do planeta. Ártico: Acossados pelo calor, os animais não têm para onde migrar em busca de frio.A previsão era de que até 2070 a região não teria mais neve no verão, mas depois de 4 anos de degelos recordes, acredita-se que o gelo acabará bem antes.
"NÃO ACUSE A NATUREZA, ELA FEZ A PARTE QUE LHE CABIA. AGORA FAÇA A SUA..."


Postado por: Henry.